CADASTRE-SE

Receba os nossos alertas por email:

O Nome

Na Rota do Desenvolvimento

A história de desenvolvimento do Estado de São Paulo e, principalmente, a expansão e riqueza de seu interior estão diretamente relacionadas com as expedições promovidas pelos bandeirantes a partir do século XVII.

Essas expedições, popularmente conhecidas por "bandeiras", tinham origem no litoral e na capital do Estado e eram organizadas com o objetivo de se explorar o interior em busca de riquezas minerais, tais como ouro, prata e pedras preciosas.

As principais rotas dos bandeirantes eram Minas Gerais, pela riqueza mineral de suas terras, e as terras mais distantes no interior do território que formaria o Estado de São Paulo.

Eram expedições longas e cansativas para os bandeirantes, que promoviam várias paradas para descanso e abastecimento ao longo do trajeto. Alguns desses pontos se caracterizaram como paradas tradicionais das bandeiras e pequenos povoados surgiram ao seu redor, dando origem a muitas das cidades paulistas que temos consolidadas hoje no eixo entre o Vale do Paraíba e a região de Campinas.

A história dos bandeirantes e suas expedições inspiraram o surgimento da Concessionária Rota das Bandeiras, responsável pela gestão da malha viária com 297 km de extensão que compõem o Corredor Dom Pedro.

Ao garantirem a ligação entre a Região Metropolitana de Campinas (RMC) e o Vale do Paraíba, as rodovias do Corredor Dom Pedro retomam muitos dos trajetos cumpridos pelas antigas bandeiras.

Além disso, se no passado as bandeiras levaram seus integrantes às riquezas minerais do interior do país, hoje as rodovias administradas pela Rota das Bandeiras desempenham papel semelhante, contribuindo para escoar a rica produção dos setores agrícola e industrial dos 17 municípios que integram o Corredor Dom Pedro.

Topo
  • compartilhe:
  • Compartilhar
Youtube Facebook Twitter