CADASTRE-SE

Receba os nossos alertas por email:

Responsabilidade Social

Responsabilidade Social

Desde o início de suas atividades, a Concessionária Rota das Bandeiras tem como um de seus pilares a responsabilidade em garantir a qualidade de vida de seus usuários e das comunidades que vivem nos municípios que margeiam o trecho concedido de rodovias. Isto significa proporcionar a cada dia mais segurança e conforto para todos.

Seguindo preceitos instituídos em toda a Organização Odebrecht, a Concessionária compõe seu organograma com o setor de Responsabilidade Social, de suma importância estratégica para a empresa.

O setor de Responsabilidade Social é, proporcionalmente, um dos que mais recebe investimentos dentro da Concessionária e tem como meta qualificar o dia a dia das comunidades que vivem no entorno das rodovias sob concessão. É por meio dele que são colocados em prática programas para capacitação das comunidades e campanhas de segurança em rodovias, que atendem uniformemente todos os 17 municípios do Corredor Dom Pedro.

É também a equipe de Responsabilidade Social responsável por ouvir os anseios das comunidades que não necessariamente se utilizam da rodovia, mas vivem próximas a elas. Para a Rota das Bandeiras, falar a mesma língua das pessoas que fazem parte de seu dia a dia é, simplesmente, essencial.
 

Programas

1 – Caia na Rede

Consciente de que o conhecimento é a chave para uma sociedade e, consequentemente, um trânsito mais saudável, o setor de Responsabilidade Social da Rota das Bandeiras também investe na educação dos moradores das cidades que integram o trecho sob concessão. Uma das principais realizações da Concessionária neste campo é o programa Caia na Rede, lançado em maio de 2012, que leva comunidades carentes à inclusão digital.

O Caia na Rede é um programa existente na Organização Odebrecht desde 2005. Levado à realidade do Corredor Dom Pedro, tornou-se em pouco tempo o maior de todos os projetos dentro da Organização. Atualmente, conta com 76 salas de aula em 15 cidades do trecho concessionado e já beneficiou cerca de 15 mil pessoas.

Os primeiros resultados já aparecem. Pessoas que nunca haviam tido contato com computadores passaram a se relacionar por meio de mídias sociais e e-mail, organizaram as finanças de seus pequenos empreendimentos em planilhas de documentos e, principalmente, aprenderam a buscar conhecimento utilizando a internet.

Além disso, o programa inovou ao buscar novos públicos a partir de 2014. Atualmente, o Caia na Rede desenvolvido pela Rota das Bandeiras conta com um módulo inclusivo, com quatro salas de aula implantadas a partir de parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) nas unidades de Atibaia, Conchal, Mogi Guaçu e Valinhos, e outras duas salas voltadas a reeducandos, na Penitenciária Feminina de Campinas e no Centro de Ressocialização de Atibaia.
 

2 – Rota da Educação

Lançado no segundo semestre de 2012, o Rota da Educação é o principal instrumento da Concessionária para fomentar a discussão e aprendizado específicos sobre educação no trânsito nas escolas municipais das 17 cidades que compõem o Corredor Dom Pedro, especialmente aquelas próximas às rodovias ou que estejam inseridas em áreas urbanas mais movimentadas. O trabalho é realizado com crianças de 1º a 5º ano, com idades entre 6 e 11 anos.

O programa consiste em avaliar por meio de questionário respondido pelos alunos, com ajuda dos professores, quais as principais deficiências de conhecimento sobre o assunto das crianças dentro da realidade de seus municípios. Identificados os temas a serem priorizados, os professores são capacitados para abordá-los dentro das diversas disciplinas de sua grade curricular.

As avaliações são repetidas a cada ano letivo, até o 5º ano, para um acompanhamento da evolução de toda a turma. Todos os alunos e professores que integram os quadros do Rota da Educação recebem material didático próprio de forma gratuita.

O objetivo é preparar desde cedo nossas crianças para a realidade das ruas e rodovias de nossas cidades. Presente em 15 dos 17 municípios do Corredor Dom Pedro, o Rota da Educação já beneficiou mais de 53 mil alunos e cerca de 3 mil professores em 102 escolas do Corredor Dom Pedro
.

3 – Rota Reciclável

O material recolhido nas rodovias que formam o Corredor Dom Pedro tem um novo destino a partir de agora. Em março de 2015, a Rota das Bandeiras inaugurou a central de triagem de material reciclável de Itatiba. O moderno espaço, cedido à Cooperativa Reviver, tem capacidade de reciclar 220 toneladas por mês, quantidade suficiente para atender o que é produzido nas cinco rodovias e também no perímetro urbano de Itatiba.

O espaço foi construído a partir das ações do programa Rota Reciclável e é resultado de uma parceria entre a Concessionária, a Prefeitura de Itatiba, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Agência de Transportes de São Paulo (Artesp). O investimento da Rota das Bandeiras na construção da central foi de R$ 2,5 milhões.

A inauguração marcou uma mudança na vida dos cooperados, que até então atuavam em um espaço ao lado do aterro sanitário em que o material ficava exposto. Eram 130 toneladas recicladas por mês. Além disso, o antigo local para a reciclagem não possuía escritórios, sala de reunião, vestiários e conexão de internet. 

A nova sede possui moderno pátio de manejo e áreas para recebimento e armazenamento do material, com três esteiras mecanizadas. Construído em um terreno de 6 mil m2, cedido pela Prefeitura, o galpão também possui sede administrativa, vestiários com acessibilidade e área de lazer.

Para que a coleta seletiva se tornasse uma realidade de Itatiba, um forte trabalho de conscientização foi realizado com toda a população. Os 9.824 moradores visitados receberam instruções  sobre a divisão correta dos resíduos. Hoje, a coleta seletiva é realizada em todo o perímetro urbano da cidade.

Também foi feita ampla campanha de divulgação. Foram instalados 12 outdoors, distribuídos 15 mil folders e 2 mil cartazes foram afixados em pontos comerciais. Houve, ainda, a distribuição de camisetas, ecobags e imãs de geladeira, além de inserções publicitárias em rádios e jornais impressos. Doze escolas municipais foram visitadas.

 

4 – Parada Legal

É consenso dentro da Rota das Bandeiras que investir em segurança e no conforto dos usuários das estradas do Corredor Dom Pedro é ter retorno certo. Isto porque quanto mais orientados forem os motoristas e melhores preparados forem os veículos que trafegam pelas nossas rodovias, menor será o índice de acidentes.

Foi com base nesta filosofia que, em 2010, a Concessionária elaborou uma campanha sustentável, que atende uniformemente aos 17 municípios envolvidos no trecho concedido e dá retorno imediato na prática. Batizamos de “Parada Legal”, nome que resume bem o sentimento de quem usufrui dos serviços oferecidos.

O Parada Legal é um programa que pode ter como alvo os pedestres, motociclistas, caminhoneiros ou motoristas de veículos de passeio que se utilizam de uma das cinco rodovias sob administração da Rota das Bandeiras. É também itinerante, já que acontece cada vez em um local diferente, sempre às margens de uma das estradas. Já passou, por exemplo, por postos de combustíveis, estacionamentos de shoppings centers, supermercados e grandes empresas.

A cada edição que passa, o usuário ganha mais benefícios. Os caminhoneiros já receberam faixas refletivas grátis, cristalização nos vidros e diagnóstico de doenças relacionadas ao sono. Os motociclistas, por sua vez, já ganharam revisão gratuita em suas motos e oportunidade de pilotarem um simulador de motocicleta com dicas de segurança.

Veículos de passeio também têm revisão gratuita nos eventos realizados. Já os pedestres ganham brindes, dicas de especialistas e até uma placa em homenagem aos que se comprometem a atravessar a rodovia pela passarela. Crianças têm material educativo exclusivo, com todo conteúdo produzido pela própria Concessionária.

5 – Por cima do Risco

O modelo de passarela utilizado hoje em dia nas rodovias brasileiras é o dispositivo de segurança definitivo para evitar acidentes por atropelamento em pontos-chave de grande fluxo de pedestres. Muitos usuários, porém, desconhecem os riscos de se atravessar uma estrada e, nesta hora, optam por correr o risco.

A campanha “Por Cima do Risco” nasceu com base nesta preocupação. A Rota das Bandeiras entende que as comunidades que margeiam nossas rodovias têm de saber o exato perigo que correm cada vez que fazem uma travessia. Assim, além do risco reduzido a cada usuário orientado, a Concessionária ganha milhares de aliados na difusão destas informações.

A ação acontece sempre próxima a uma passarela de grande movimento. Ali, uma equipe da Rota das Bandeiras aborda as pessoas que relutam em utilizar o dispositivo, mesmo ele estando a poucos metros do local da travessia.

Na abordagem, o pedestre é informado sobre os dados de acidentes por atropelamentos naquele trecho, passa a entender a noção de rodovia do ponto de vista do veículo que nela trafega e entende, enfim, que atravessar por cima da passarela não é uma perda de tempo.

Quem aprende a lição, assina um termo de responsabilidade e passa a ser um agente multiplicador daquelas dicas. Como homenagem, num segundo momento, eles têm o nome gravado em uma placa metálica que é afixada no local da campanha.

No evento de afixação da placa, autoridades municipais, integrantes da Rota das Bandeiras e representantes da Polícia Rodoviária orientam crianças de escolas públicas sobre a importância da utilização das passarelas. Um trabalho completo, que abrange os cidadãos do presente e do futuro.

6 – Campanha do Agasalho

Não são apenas os assuntos relacionados às rodovias que estão no prisma da equipe de Responsabilidade Social da Rota das Bandeiras. A Campanha do Agasalho, realizada anualmente, passou a ser motivo de orgulho ao bater todos os recordes de arrecadação. Entre 2011 e 2016, mais de 300 mil peças foram arrecadadas e distribuídas à população carente das 17 cidades que integram o Corredor Dom Pedro.

O resultado é fruto do envolvimento de todos os integrantes, diretos e indiretos, da companhia. Envolvimento este que foi fomentado pela equipe do setor de Responsabilidade Social com gincanas internas, premiações e eventos comemorativos como tema da campanha.

O sucesso foi tamanho que suscitou o desejo da primeira-dama do Estado, Lu Alckmin, de premiar pessoalmente a equipe vencedora. A recepção anual acontece no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. Diante de tamanho sucesso, resta como desafio, apenas, a superação da própria marca nos próximos anos.

 

Topo
  • compartilhe:
  • Compartilhar
Youtube Facebook Twitter