CADASTRE-SE

Receba os nossos alertas por email:

Responsabilidade Ambiental

Responsabilidade Ambiental

 

Para a Rota das Bandeiras, a administração de uma empresa com responsabilidade ambiental deixou há tempos de ser uma tendência do mercado para se tornar um compromisso. No entanto, entendemos que não há compromisso sem atitude e, por isso, temos o orgulho de dizer que agimos, seja por meio de preservação e proteção do meio ambiente, seja na política interna com nossos integrantes.

Todas as obras executadas pela Concessionária respeitam rigorosamente as leis ambientais e visam contribuir para a recuperação e recomposição da flora e fauna do Corredor Dom Pedro. A cada árvore suprimida nas obras de modernização de nossas rodovias, plantamos 25 novas mudas. 

Além de estar ciente de seu papel na preservação do meio ambiente, a Rota das Bandeiras também busca contribuir para que uma nova cultura de responsabilidade ambiental seja desenvolvida nos 17 municípios que integram o Corredor Dom Pedro. Por isso, a Concessionária desenvolve atividades voltadas à educação ambiental com crianças e adolescentes.

A equipe da Rota das Bandeiras também está capacitada para diariamente desenvolver ações voltadas à preservação da fauna existente às margens do Corredor Dom Pedro e à proteção do solo e dos mananciais, em caso de acidentes envolvendo cargas perigosas.

Todo o trabalho é coordenado pelo setor de Meio Ambiente da Concessionária, que segue os preceitos aplicados em toda a Organização Odebrecht, e a tendência é ampliá-lo, pois entendemos que sempre é possível fazer mais. Em 2015, as ações socioambientais desenvolvidas pela Rota das Bandeiras foram coroadas com a certificação do Selo Verde do Instituto Chico Mendes, que reconheceu nosso esforço e trabalho diário voltado ao meio ambiente e às comunidades do Corredor Dom Pedro.
 

- Política interna

São nas pequenas ações que construímos uma grande política ambiental. Por isso, na Rota das Bandeiras todo papel utilizado, de rascunho a contratos, tem certificação ambiental.

A Rota das Bandeiras carrega ainda o lema dos três “Rs” em seu dia a dia: reutilizar, reaproveitar e reciclar. Todas as praças de pedágio instaladas a partir do início da concessão são providas de um sistema de capacitação de águas pluviais, que são destinadas a operações de limpeza. Além disso, a coleta é seletiva e aqui jogamos o lixo certo no lugar certo.

Seguindo à risca sua política ambiental, a Concessionária também espera influenciar seus integrantes, colaboradores e usuários a fazerem o mesmo em suas comunidades. Para isso, realiza campanhas destinadas a esses usuários, com a distribuição de mudas e de material educativo nas praças de pedágio.
 

- Preservação e recuperação da flora

Desde que iniciou suas atividades para manutenção e modernização do Corredor Dom Pedro, em 2009, a Rota das Bandeiras mantém um rigoroso programa para o plantio compensatório nas áreas onde atua.

Por isso, a cada árvore suprimida nas obras de modernização de nossas rodovias, plantamos 25 novas mudas. Já no caso de Áreas de Preservação Permanente (APPs), a compensação média é de uma área equivalente ao dobro daquela que foi suprimida. Assim, 158 mil árvores nativas foram plantadas desde abril de 2009.

Além dos plantios compensatórios, a Rota das Bandeiras promove atividades ambientais com crianças e adolescentes, visando à formação de cidadãos que respeitem a natureza e contribuam para a formação de um planeta “mais verde”.
 

- Respeito à fauna

O usuário que trafega pelas rodovias do Corredor Dom Pedro pode desfrutar de uma belíssima paisagem, com fragmentos florestais da Mata Atlântica. Este cenário também é o habitat natural de uma rica e diversificada fauna, que necessita de cuidados especiais.

Por isso, a Rota das Bandeiras constantemente monitora possíveis áreas de risco para impedir o atropelamento e garantir a segurança dos usuários e também dos animais que vivem às margens do Corredor Dom Pedro.

Uma das ações mais recentes nesse sentido foi a implantação de um alambrado para direcionar os animais a uma travessia subterrânea já existente no km 14 da rodovia Romildo Prado (SP-063), em Itatiba. Também foram implantadas passagens de fauna em pontos da rodovia Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360), cuja duplicaçao foi concluída em junho/2014; e também no trecho do prolongamento do anel viário Magalhães Teixeira (SP-083), entre as rodovias Anhanguera e Bandeirantes, entregue em dezembro/2015. 

Além disso, em todos os projetos para ampliação ou implantação de novas rodovias no Corredor Dom Pedro, a Rota das Bandeiras prevê a construção de passagens de fauna, conforme a necessidade indicada nos estudos ambientais.

A Concessionária tem ainda parcerias com os municípios do Corredor Dom Pedro para a castração de animais domésticos (gatos e cachorros), minimizando a presença desses animais às margens das rodovias.

Outra medida que visa à preservação da fauna do Corredor Dom Pedro são os constantes treinamentos de nossos integrantes e de funcionários das empresas terceirizadas sobre a melhor forma de agir e os cuidados necessários diante de um animal silvestre, outro trabalho imprescindível para garantir a segurança de nossa equipe e dos animais.
 

- Monitoramento de focos de incêndio

A maior parte do Corredor Dom Pedro está localizada em uma área com clima tropical de altitude, com invernos quentes e secos, que tornam a vegetação mais vulnerável ao risco de incêndios no período entre junho e agosto.

Por isso, a Rota das Bandeiras realiza um trabalho preventivo para minimizar o risco de incêndios, cuida com zelo da poda na faixa de domínio da Concessionária e implanta aceros.

Além disso, a Concessionária conta com as 79 câmeras de seu Centro de Controle Operacional, um dos mais modernos do país, para o monitoramento de todo o Corredor Dom Pedro e o imediato acionamento de sua equipe, que tem caminhões-pipa à disposição, ou do Corpo de Bombeiros para o atendimento às ocorrências.
 

- Monitoramento de acidentes com produtos perigosos

Assim como no caso dos focos de incêndio, as câmeras de seu Centro de Controle Operacional são a principal ferramenta utilizada pela Rota das Bandeiras para identificar qualquer tipo de ocorrência envolvendo cargas com produtos perigosos ao longo dos 297 km de rodovias sob sua responsabilidade.

A Rota das Bandeiras também conta com os serviços, 24 horas por dia, de uma empresa especializada na contenção de cargas perigosas; promove simulados periódicos para o treinamento de suas equipes; e capacita seus inspetores de tráfego para prestar o primeiro atendimento em caso de ocorrências com esse tipo de carga.
 

- Descarte consciente do lixo

A Rota das Bandeiras recolhe, em média, 30 toneladas de lixo do Corredor Dom Pedro a cada mês. Mais do que simplesmente contribuir para a manutenção da boa qualidade de nossas rodovias, este trabalho também reflete a preocupação da Concessionária com as questões ambientais.

Afinal, praticamente todo o lixo recolhido pela Rota das Bandeiras é devidamente separado e destinado de forma correta. Além da coleta seletiva dos resíduos de plástico, metal e de papel, a Concessionária também dá uma destinação especial às lâmpadas que utiliza.

Os pneus recolhidos da malha viária concessionada também são encaminhados para reciclagem e ganham um destino nobre. Alguns deles voltam para a própria rodovia, caso do “asfalto ecológico”, implantado na rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332) e que tem borracha de pneus moída em sua composição.
 

- Combate a focos de cupim e de formiga

A presença de cupins e formigas às margens das rodovias é comum em todo o território nacional. Apesar de aparentemente inofensivos, os insetos podem colocar em risco a segurança dos usuários, pois removem a terra em busca da celulose, criando mini-galerias subterrâneas.

Esse processo lento e contínuo de remoção da terra, somado às chuvas, pode causar erosões no acostamento ou mesmo a queda de árvores e postes da rede elétrica sob a rodovia.

Por esse motivo, a Rota das Bandeiras mantém um programa permanente de combate aos focos de cupim e de formiga existentes ao longo do Corredor Dom Pedro, visando minimizar o risco de erosões na malha viária concedida.

Topo
  • compartilhe:
  • Compartilhar
Youtube Facebook Twitter